Arquivo do autor:freiconordon

… Que me achava um líder nato, não consigo comandar minhas próprias lágrimas.

Publicado em Freico Nordon | Deixe um comentário

Que falta faz… Quero acordar dessa tristeza e me deparar com a felicidade em seus braços novamente. Deus do céu, dói muito.

Publicado em Freico Nordon | Deixe um comentário

O Aposto do Oposto

O leite derrama Alguém reclama. Gasolina aumenta Alguém se esquenta O time perdeu Alguém se fodeu Fruto caiu Fazendeiro nem viu O mito mudou Ninguém ligou A noiva fugiu O noivo rugiu A sogra chegou O genro irritou O banco … Continuar lendo

Publicado em Base de raciocínio, Crítica | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Tampa Coração

cora     ção Lembra do cantinho com teu nome? Das orelhas dividindo o mesmo fone? Daquele olhar que acaba até com fome? Tudo cantinho coração. coração Lembra das bochechas encovadas? Das cócegas destinadas À minha boca escancarada Num sorriso … Continuar lendo

Publicado em Freico Nordon, Poema | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Caruncho era feijão, órfão de prato, ainda brotinho preto em grão. Pra ele, coisa mais linda era ser soja. feijão Caruncho, por ser preto medrava com medo da loja que vendia feijão preto sem apresso, a preço de esponja e … Continuar lendo

Publicado em Base de raciocínio, Poema | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário