Arquivo do mês: agosto 2012

O Silêncio do Poeta é a Canção das Ideias

A poesia é suja e não tem culpa disso, sua raiz é suja! Imunda! Já encontrou algum poeta que nascera do regozijo de um sorriso ou de um gozo de felicidade? A felicidade do poeta é sofrer. Os grandes poetas … Continuar lendo

Publicado em Base de raciocínio, Crítica, Poema | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Bobo!

Sabe, o amor deixa qualquer coisa bonita, cheirosa, maculada e expressiva. Diga-me alguém, que vivenciando um amor, enxerga total escuridão! Isso mesmo! Não existe. Porque quando se ama, o ser abobece, sim, provavelmente este termo não exista, todavia sei que … Continuar lendo

Publicado em Base de raciocínio, Poema | Marcado com , | Deixe um comentário