ENEM Que me Paguem Faço Essa Prova de Novo

Povo Burro!

Povo Burro!A babaquice do ensino sonega qualquer coerência e relevante postura no cenário brasileiro. O que  era pra ajudar, hoje veta, constrange, e denigre a juventude estudantil. Sei que hoje mesmo, com a “corrida pelo ouro” _ a corrida pelas instituições públicas de ensino _ já não são tão coerentes, e sempre o mais favorecido, ou seja, quem possui grana e pito para cursinhos e ensinos especializados é quem consegue essa “dádiva” destinada, utopicamente a tempos atrás, ao povo desprovido de amparo, que precisava vencer as barreiras de um ensino chulo para conseguir um lugar ao Sol, e prover uma decente vida acadêmica a si, e econômica a sua família.

Aparentemente, não! Evidentemente a política, que nem deveria ser citada em mais um escândalo, mostra-se seriamente inclusa nestes problemas. E é a mesma política, ao meu ver, que coloca pedras e morrinhos no caminho de quem quer vencer e angariar seu tão sonhado diploma. No Enem, por exemplo _óbvio que todos já estão de “escrotos abarrotados” de tanto ouvir sobre o assunto_ nada mais é que uma forma política de diminuição de custos. Quantos milhões não são gastos com o projeto, quanta grana não é desprendida com negociações e convênios com instituições privadas de ensino, e qual a vantagem do governo? Ver um pobre coitado vencer? Não! Quer ver a elite ainda mais aparente.

O Sistema auxilia quem não precisa dele, com segurança em bairros ricos, postos de saúde bem equipados no Morumbi, sonegação de impostos para empresas frias, tudo formando uma massaroca só de podridão e escárnio. Agora essa de, novamente, encontrarem algum fator pra acabar com uma avaliação que deveria ser preparada e avaliada com antecedência, ser levada mais a sério, já que os estudantes (grande maioria de porte econômico baixo) não sobem em suas salas de provas portando lápis, esferográficas e narizes redondos e vermelhos nos rostos.

Já não é a primeira vez que o Exame Nacional do Ensino Médio mostra-se falho, nem é a primeira vez que acredito ser tudo, minuciosamente, planejado. Tudo para fechar mais uma porta aberta para o público que necessita dessa porta, porque aqueles ricos de marre de si possuem seus métodos de colocar seu “primogênito” numa escola, que antes mesmo do português, aprende-se alemão, mandarim e francês.

A ideologia é falha, a política é falha, a voz é rouca e falha, as atitudes são falhas _ tem-se mais empenho em torcer pro Brasileirão, que ir reivindicar seu mais sincero direito: respeito! Nós, brasileiros, somos falhos, por esconder a podridão, expandir a gozação e tornar o que é necessário, como a fome, a desigualdade, e neste caso a educação, brigarem sem vencedor algum, numa piscina repleta de sabão.

Povo Burro!!!

  Povo Burro _ Maickson Alves_

Anúncios
Esse post foi publicado em Base de raciocínio, Crítica, Freico Nordon, Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s