Passo o dia torto, passo!


Meu passo é falho

falo com ele

e todos os dias

nada me diz,

por assim dizer.

É tão falho que chega a dor

por ser tão torto

e suado de pisar.

Mas o que importa,

quando a vida

nada além é,

de sucessões de passos

tortos, pernetas,

desnorteados?!

Passo a vida a passear!

_Maickson Alves_

Anúncios
Esse post foi publicado em Base de raciocínio, Crítica, Freico Nordon, Poema e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s