João

João, homem franco, frio louco

de poucas relações, chora.

Um soluço de dor aparece no ar.

desaba o homem, João.

Padece, o chão se abre em forma de pranto.

Observa a vida de flores ordeiras que lhe faltaram.

Sente na pele o vapor incandescente

e o cheiro pútrido de cadáveres e enxofre.

Olhar comprido, falta-lhe a voz.

Pouco orgulho resta num olhar transfigurado.

Solta a folha em branco, que queima

feito um papel simples, inflama.

e encanta suas paredes deformadas.

A poesia rústica e asfixiante do inferno, fruto

e a poesia lírica e furtiva do celeste

aliam-se na paixão e ficção

de João.

Fugaz e talhando a conclusão,

João se recompõe em estilo de fênix,

trazendo consigo os versos complementados _

o pesar de sua inconsciência.

As paredes se configuram castas

e o sorriso frequente ressalta

os versos que fugiram em chamas,

os soluços tornam-se letras

_Nasce um poeta!

                                                                        _Poeta Inconsciente_

PS: Poema que trata de uma forma opinativa, a forma como nasce um poeta: sofrendo sobre suas próprias decisões, andando do inferno aos céus a procura de um único verso que o julgue _ assim, tem-se seu parto, da-se a sua Luz!

Anúncios
Esse post foi publicado em Base de raciocínio, Freico Nordon, Poema e marcado , . Guardar link permanente.

4 respostas para João

  1. Nara Aragão disse:

    Passos longos, passos que não parecem passos, caminhos estranhos, pensamentos além… O poeta vive sua brisa seu momento de felicidade na poesia…Um ser capaz de criar, ir além do comum, às vezes sofre, às vezes se faz feliz… às vezes está num parto, e às vezes está a dar a luz… como vc disse!

    Parabéns pelo lindo post, meu meninão!

    Um beijão e um abraço!

  2. freiconordon disse:

    Nossa mas que comentário lindo!!! *-* Só mesmo um poeta pra reconhecer os lemas e dilemas do outro!!! Vc é incrível poeta menina!!! *-* Linda e sempre será, com seus sentimentos, quereres, poemas e prosas vividas.

    Adoro-te ao infinito!!! *-*

  3. Andarilho disse:

    Parabéns pelas metáforas aqui expostas. Certamente há alguns Joões pelo caminho. Aliás, caminhos que a vida oferece.

    ps: congratulações pela imagem escolhida.

    Fraterno Abraço

    • freiconordon disse:

      Obrigado caro colega!!! Achei bacana a imagem, mas normalmente não sei escolher muito bem… A Nara tem um dom incrível pra isso, adoro as imagens que ela escolhe!!!

      Grato pelo comentário!!!*-*

      Fraterno Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s