Amor: A Cor do Verso

Toda vida tive pra mim que Amor era coisa errada de se pensar; pura invenção ou palavrinha certa pra se dizer em horas certas… Meus conceitos e prescrições sobre o assunto, persuadiram-me conforme meu raciocínio mandou e mudou – A evolução é maravilhosa quando chega sem questão nem prosa!

Conforme os dias nascem e meus cabelos embranquecem, começo a tomar o sentido dessa coisa tão afamada, deglutível em papos amorosos e em juras falsas de eternidade. Amor não é diferente de qualquer outro sentimento, nem tão complicado como julgam ser. Assim como ódio é uma sucessão de desenganos, incompreensão, desentendimentos e demais desafetos; ou o medo é a fusão de insegurança, crença, capacidade de dissimular… Nem o Amor demais  fantasioso e cheio de brilhos como nos filmes doces, de lamber os beiços!

Vejo ele como uma nova sucessão de fatores que o exprimem, que concatenam sua habilidade de se organizar como o sentimento mais querido e mais buscado, quando nada mais é que um misto: carinho, atenção, desejo, felicidade em estar junto, compreensão, companheirismo e demais, que em complacência, tornam-no um sentimento tão estudado e ainda mais criticado.

Após isso, toda essa idealização de Amor e suas vertentes, acredito fazer uma boa imagem dele, ao menos, que me faz pensar ser uma coisa -ao contrário do que costumam comentar- muito mais atingível e perante às vistas! Invista nessa idéia!


O Amor é julgo que gosto de sentir

é talvez mentir que sou feliz

[pra mim.

Mas gosto assim.

Não quero outro sentimento mais,

sinto paz com ele…

Gosto de cantá-lo aos ventos

invento gente pra falar

sacudo toalha pra acenar,

que eu amo o quanto quiser!

Odeio limites aos meus sentimentos

São meus!

Amor é meu entretenimento!

Gosto de sentir

que sou mais Eu com Ele.

Não por ser bonito,

puro, casto, fantástico!

Mas por ser pobre e pouco,

mas ainda assim,

mais coerente e louco que eu.

Adorável é senti-lo,

essa babaquice simples que torna luxúria,

pecado pra quem tem…

O Amor é frase de palavra só,

pois fala mais que garganta

mais que narrativa

prosa cônscia

Canta mais que passarinho Curió

faz sonhar mais que poesia!

                                                             _Maickson Alves_

Anúncios
Esse post foi publicado em Freico Nordon, Poema e marcado , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Amor: A Cor do Verso

  1. Gabi Chilena disse:

    Caramba, você tá dentro da minha mente?

    Tô sentindo cada letra desse poema!!!

    oO

    • freiconordon disse:

      Sério? *-* É a segunda vez que me fala isso ^^ Pois é, sente-se como eu, então… Amor é uma coisa tão simples que as pessoas tendem a complicá-lo…

      Muito obrigado pelo comentário!!!*-*

  2. Paloma disse:

    Muito belas foram suas palavras…e todas elas são veridicas…Olhando por outro angulo acho que tu estas certo…de certo modo também penso assim..o amor é um sentimento que muitos complicam d+ e outros nem sabem o que é …

    • freiconordon disse:

      Verdade. É algo muito complicado, que as vezes as pessoas nem atentam… =\ Mas torcemos que um dia quem realmente precisa, atente e atenda a ele!! *-*

      Agradeço pelo comentário, mocinha!!

      Bjoksss!! 😛

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s