A Má Temática

A MÁ TEMÁTICA

    Juro que os juros

da prestação de meus serviços

não virarão moda

mediante a mediana

de minha vida!

A massa falida é incalculável

em sua equação de despedida.

Sou ordinário enquanto ando

pelas ruas paralelas

que são elas

a razão de meu sustento.

Somo dívidas

divido contas

multiplico estresse

e subtraio preces

em minha função de constantes

e histogramas desconexos.

Vejo criança sem identidade

lambendo restos

derivados do lixo.

Seno que tangente

que consome a soma dos eleitores

em horário político.


Odeio a política

por ela me odiar

e que diVértice

com minha passividade

sem termo


Acerto terno no bicho

ganho 30, 50, 100 contos

ganho ritmo ao

algoritmo que me abraça

numa Braça de metro

                                                                  e 1/2 de pontos.                                                                                                                                                                                                                                

 Centenas de X’s pude atentar

que sou ordinário

canário a voar.

Sobre o teto das injustiças

imprudências, preconceito.

Não aceito apenas voar.

Quero ser excêntrico,

cônico, infinito, ponderante.

Quero ser preceito

de que o certo

é tornar-me ímpar

duma função sem nº nem grau

                                  [inconstante.

Aprendi desde a tabuada

que o total sempre fica

e simplifica na vida dos + ricos:

9×9 é > que 8×8

Não entende?

Use, então, o exemplo dos biscoitos…

De + me sobra

a sobra dessa matemática

rígida, estática.

Tornando evidente

que sou Fator deprimente

pessoa fora do eixo

fora de amostras a se mostrar.

Sou respostas que na volta

escondem incógnitas

que sou na ida.

Por toda essa louca incalculada

                                                               Má temática da vida!

                              

   _Maickson Alves_

Anúncios
Esse post foi publicado em Base de raciocínio, Crítica, Freico Nordon, Humor, Poema, Política e marcado , . Guardar link permanente.

16 respostas para A Má Temática

  1. Nara disse:

    Caraca, sensacional! Que linda “a má temática” da vida… Belas palavras dispostas na forma mais incrível…*.*

    Parabéns, Poeta menino!!!

    Um grande abraço,

    Nara!
    =)

  2. Nara disse:

    Ma, adorei o post!!*.*
    Parabéns, Ma!!!
    Abraço,
    Nara!

  3. Nara Aragão disse:

    Nasceu de uma forma tão linda!!! O seu filho a “A Má temática”…*.*

    • freiconordon disse:

      Não é? ^^ Vc lembra quando te disse que estava pensando em escrevê-lo… *-* Escrevinhei-o!!! ^^ rsrsrssrsr

      PS: Beijusss Minha linda!!!*-*

  4. Fred Millar disse:

    Brilhante ideia de escreve-lo…parabéns

  5. sandrinhahope disse:

    Ficou muito legal parabéns. já trabalho com pesquisas em matemática. E essa ficou interessante.

    • freiconordon disse:

      Nossa, muito grato! Sério? Trabalha com isso? Pocha, então o elogio vindo de vc tem um peso maior!!! *-*

      Grato novamente!!!

      Beijuss!!! *-*

  6. Julliano disse:

    Admito que estou sentindo até um pouco de inveja ao ler seu poema! COMO EU QUERIA TÊ-LO ESCRITO! hahahahaha! Parabéns pela sua arte!

    • freiconordon disse:

      Muito obrigado!!! ^^ Fico lisonjeado pelas palavras… É a melhor recompensa para quem escreve.

      Grato!!

  7. Muito, muito, muito bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s